A cantora Claudia Leitte bem que tentou. Promoveu a gravação de seu DVD na mídia, fez coletiva de imprensa, escolheu a Arena Pernambuco para abrigar o show, convidou artistas conhecidos, escolheu figurino de ponta e coreografias espetaculares, mas, como sempre, os erros vieram à tona e ofuscaram os pontos positivos. O início da gravação do DVD “Axémusic”, na noite deste sábado (3), foi tenso: atrasado e com problema no som. A ansiedade tomava conta do palco e do público na Arena Pernambuco. Eri Jonhson, contratado para apresentar o registro, se virou nos 30 para não deixar a peteca cair: pediu música, cantou, fez piadas engraçadas, outras nem tanto. Quando Claudinha assumiu o microfone, o público foi ao delírio.

A artista começou pelos sucessos de Babado Novo e emocionou o público quando entoou “Amor Perfeito”. Com o pai do axé, Luis Caldas, cantou “Tarraxinha”. Mas foi com a participação de Wesley Safadão, da banda Garota Safada, que a galera foi ao delírio. Embora o som não tenha ajudado, Naldo e Wanessa também foram bastante aplaudidos nas duas vezes que subiram ao palco, assim como a apresentação do Maracatu nação Porto Rico, que mostrou um pouco da riqueza da cultura pernambucana.

Encerrada a rodada de participações especiais e homenagens, a cantora carioca pediu para que seus músicos distraíssem a plateia enquanto trocava sua última roupa. Eles se esforçaram bastante para animar o público, que já indicava sinal de cansaço. Claudinha retornou para o palco da Arena bastante emocionada com o carinho dos seus fãs. A cantora fez questão de cumprimentá-los e, surpreendentemente, foi andando até o meio do estádio, para o desespero dos seguranças que a acompanhavam. Abraçada com a bandeira de Pernambuco, agradeceu a presença de todos. A gravação foi longa, como geralmente acontece, e o resultado só poderá ser visto daqui a alguns meses. Antecipadamente, jornalistas e críticos que compareceram acharam a gravação demorada, cansativa e sem grandes novidades.

Fonte: Bahia Noticias

Share